Pular para o conteúdo principal

Postagens

Ah, manda!

Ela já manda em meu coração
Ah, manda! Com muita emoção
Tão quanto se possa imaginar
Já me faz sorrir. Já me faz chorar

Ela já tem o controle de tudo
Me faz falar ou me deixa mudo
E mesmo sem nunca ter visto
A pensar nela, eu sempre insisto

Também já manda no meu amor
Um novo e com tanto furor
Que é tão diferente para mim
Que até parece não ter fim

Um ser tão pequenino
Que já tem esse domínio
A vida está apenas começando
E já vem ao mundo mandando

Pequena, já amada
Você é a esperada
Neste mundo, você é quem manda
Minha amada, minha Amanda
Postagens recentes

Amor Profundo

Faz um tempinho
Que te conheci
Mas hoje ainda
A surpresa não finda
Pois me surpreendo
Com tanto que aprendo
Oh, meu denguinho...
Sou louco por ti.

O que aprendi
De mim, já não sai
Aprendi a amar
Aprendi a me apaixonar
Aprendi a ser casado
Aprendi a ser amado
E algo que eu muito curti
Aprendi até a ser pai

Tu me deste o melhor
O melhor presente do mundo
Contigo sou outra pessoa
Uma pessoa tão boa
Que na vida, não quer mais nada
Pois já tem uma namorada
Que deixa meu coração maior
Pra caber este amor tão profundo.

O tempo e o escritor

O tempo passou
E o escritor não escreveu
Sobre o tempo que passou
E ninguém mais percebeu
Que o tempo havia passado
Pois não estava registrado
E o escritor não escreveu.

O escritor passou
A não mais se importar
Com o tempo passado
E viveu seu presente
Passo a passo, somente
Porque este aprendeu
A não mais se importar.

Mas o tempo passou
Com um outro presente
Cada passo passado
Retornou em sua mente
E o escritor escreveu
E a todos, surpreendeu
Com um outro presente.

Escreveu rapidamente
Obrigado pelo tempo
Tentando recuperar
O tempo passado perdido
Foi assim que perceberam
E todos agradeceram:
Obrigado pelo tempo.

Acre sabor

Usarei meu acre tom, Desculpe-me a grosseria, Para poder expressar A falta que sinto de ti.
Saudades minha boca sente Daquele teu acre sabor Que sacia minha sede Do prazer de te encontrar
A esputada língua minha No palato se retorce Pelos acres inundados Que distante, nos separa.

Desinspiro

Desinspirado estou
Pirado por
Parado estar
Preciso voltar
De onde estiver
Pra o mesmo lugar
Que outrora estivera A me imaginar Pairando no ar A rodopiar Cheio de ilusões,
Bonitas canções,
Um mundo ideal
De todas as cores
Que eu precisar
Pra poder criar
Minha completude
De felicidade
Que hoje me falta,
Pois ontem a deixei
Num mundo esquecido
Que estimo encontrar
Para retornar
A me inspirar
Neste desafio
Que a vida me deu:
Viver

Ligação

Alô!
Tenho uma coisa para dizer.
Não consigo mais sem você.
Eu preciso de ti pra viver.

Alô!
Onde você está agora?
Quero te encontrar nessa hora!
E nunca mais te deixar ir embora.

Alô!
Estou quase tendo um infarto!
De saudades tuas, já estou farto!
Pode vir me ver aqui no quarto?

Alô! Alô! Alô!
Já não há sinal algum!
E, num abraço, tão comum!
Meu coração faz "Tum Tum Tum"!

Menos que amanhã

Todo dia é um novo dia
Onde tudo se repete
Mas de um jeito diferente
Onde nada é igual

O sol nasce lá no céu
Ilumina toda a Terra
Mas o brilho dos teus olhos
Me conquista mais e mais

Em meu peito, um coração
Que palpita, comedido
Descontrola-se ao te ver
Ao sentir teu respirar

Meu amor é sempre amor
E amar é sempre bom
Mas o modo se transforma
Como um fruto a se vestir

Sei que hoje eu te amo
Do mesmo jeito diferente
Muito mais que ontem
E muito menos que amanhã

Noventa e três

Minha vida mudou
E mudou outra vez
No relógio, contou
Noventa e três

Um mês já se passou
E passou outra vez
Outro já aprontou
Noventa e três

Muita coisa rolou
E rolou outra vez
Hoje, feliz estou
Noventa e três

Meu amor te amou
E amou outra vez
1,2,3... Quem eu sou?
Noventa e três

--
28/07/2011