Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Vítreo

reluzem teus olhares
ao encontrar com os meus
que se tanto parecem
que se tanto conhecem
mas reagem desse jeito
como se algum defeito
os mudassem de lugares
e dissessem-me adeuS

o que pensas de mim?
preso neste vítreo-muro
imitando o meu viver
sem saber o que fazer
percebendo os meus passos
balançando-se com meus braços
sem saber qual é o fim
deste sobrevir escurO

Forjar os teus gestos
pode parecer inteligível
mas te acompanhar de perto
tornou-me menos esperto
me criei em seu cativeiro
privo-me o tempo inteiro
faço-te mil protestos
porque sois imprevisível

És livre e impaciente
pois não parece concordar
com meus diferentes pensamentos
tornando meus os seus momentos
sem entender sua intenção
ando sempre em contramão
como ilusão permanente
sou você para contrariar

-- Em parceria com Tai Gomes
-- no link http://taigomes.blogspot.com/2011/01/vitreo.html

Mais um centímetro

Estás mais perto
Porém, ainda assim, muito longe
Como o distante final de um deserto
Ou como o meditar de um sábio monge

Estás, agora, sim, mais perto
Mas, ainda assim, não te vejo
Meu abraço ainda está aqui aberto
Minha boca permanece sem teu beijo

Estás sim, amor, mais perto
Mas ainda não posso te alcançar
E, apesar de não saber se isto é bem certo,
Continuo sonhando em poder te tocar

Estás sim, amor, aqui, bem mais perto
Porém nunca ficas em meu perímetro
O nosso destino parece tão incerto
Por isso, te peço: Só mais um centímetro