Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

O início da jornada

Olhares utópicos voltados ao céu
Em minha lembrança, um povo a esperar
Sofrendo, chorando com o mundo a acabar
Por causa dos erros deles cometidos
Lutavam e olhavam em todos sentidos
Com um recomeço ficavam a sonhar
Por trás das estrelas despia-se o véu

Viu-se então, brilhar no infinito
Um espaço perfeito pra vida viver
Distantes distâncias para percorrer
Recursos restantes que se foram gastos
Para navegarem em lácteos pastos
Assim, várias arcas puderam fazer
E é em uma dessas que hoje habito

Há mais de três décadas, estamos aqui
Viajando mais rápido que um feixe de luz
Envoltos num nada, um escuro capuz
Seguindo, de encontro a um ponto distante
Eu, hoje, despejo o suspiro restante
Com um brilho longínquo em forma de cruz
Espero, meus netos, que cheguem ali