Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Querido querer

Queria poder te dizer
O quanto eu queria poder te dizer
Que meu coração pulsa forte ao te ver
Que o teu sorriso me faz esquecer
Todos meus problemas... todos meus problemas...

Queria ficar com você
Ah, como eu queria ficar com você
Olhar nos teus olhos, desaparecer
Beijar tua boca, sentir teu querer
Sozinhos apenas... Sozinhos apenas...

Queria te dar meu viver
Com todas as forças, te dar meu viver
Abraçar-te forte e, em ti, me prender
Entrar nos teus sonhos e te oferecer
Meus nobres poemas... meus nobres poemas...

Querer você

Quero te ter
Não só em texto
Mas no contexto
Do meu querer

Quero te ver
Te dar um beijo
Lamber teu queixo
Te dar prazer

Quero teu ser
Bem do teu jeito
Sobre meu peito
Adormecer

Em meu querer
Em meu pretexto
Saio do eixo
Quero você

Cega-me

Vou-me bloquear a visão
Para então não mais te ver
Não sentir mais o que sinto
Me calar do que hoje minto
Me instigar a te dizer!
Cobre-me os olhos, ó mão!
Não suporto a tensão
De te ter e não te ter
De enganar o meu instinto
De deixá-lo tão extinto
Tão a ponto de perder
Do meu cego coração

Na mesma moeda

Dou-te assim coração
Tanta a emoção
Solidão me devora
Tarda já nesta hora
A ti, me entregar
Meu olhar, meu olhar
Meu querer precioso
E um beijo gostoso
Que, em minha memória,
Mais valia que a glória
De então desejar
Teu presente presente
Ardiloso e ardente
Que me tarda a chegar
Esperar, esperar
Esconder-me em copas
Só porque não me topas
Nem me aceitas no jogo
Joga os dados no fogo
Vem, me tomas em queda
Pago em mesma moeda